O sucesso de uma postagem, campanha publicitária ou página específica pode ser medido das mais variadas formas. Atualmente, diversas ferramentas voltadas para as mídias sociais são capazes de prover uma série de informações para que você possa quantificar e avaliar quais estratégias utilizar (e, quem sabe, investir mais) e quais ações merecem ajustes ou mesmo uma interrupção em suas utilizações.

Frente a tantas métricas possíveis para mídias sociais (visualizações de página, compartilhamentos, número de comentários, só para citar alguns exemplos mais simples), nem sempre é fácil identificar quais realmente importam e merecem uma atenção maior.

A análise de métricas sociais te ajudará a administrar melhor suas ações atuais e, de forma mais apurada, tomar novas iniciativas que possuem grande chance de sucesso.

Para maior efetividade e precisão, é importante selecionar algumas métricas que fazem sentido em seu contexto, e que te auxiliarão a tomar decisões melhores. Uma métrica isoladamente não traduzirá verdadeiramente o seu alcance, por isso, é fundamental eleger uma seleção de dados métricos que você acompanhará e prestará maior atenção.

Como apurar métricas e informações sociais importantes?

Embora uma parte das métricas mais comuns e simples possam ser apuradas pelo usuário, sem ajuda externa (por exemplo, checar número de seguidores e comentários), a melhor opção é contar com uma ferramenta própria para este fim.

Uma ferramenta como a Brandwatch tratará de captar dados brutos sobre seu alcance nas mídias sociais, inclusive com associação ao seu e-mail. Depois, é interessante transferir essas informações para o Google Analytics, capaz de identificar como as pessoas estão chegando à sua página, e se realmente estão consumindo o que você oferece.

Mas, a questão da introdução permanece: quais métricas importam? Bem, isso dependerá do seu caso (o que você oferece? Qual seu objetivo? E seu público alvo?), mas para auxiliá-lo nessa tarefa, listamos abaixo as principais métricas que podem ser levadas em consideração, para que você possa eleger quais são mais condizentes com as suas metas.

  1. Métricas de mídias sociais

Seguidores: Quantas pessoas estão conectadas ao seu conteúdo de forma frequente.

Alcance: Quantas pessoas, de fato, viram seu conteúdo publicado. O número potencial de usuários que tomaram contato com seu conteúdo é chamado de impressões.

Sentimento: Por meio de identificação de palavras-chave, é analisado se os usuários estão respondendo de forma positiva ou negativa às suas publicações.

“Share of voice”: Trata-se de uma análise comparativa, que identifica a presença da sua marca em comparação com seus concorrentes nas discussões das mídias sociais.

Compartilhamentos: Toda rede social tem alguma forma de compartilhar conteúdo de terceiros (o retweet, por exemplo). Trata-se da quantidade de vezes que suas publicações foram distribuídas pela rede.

Menções: Quantas vezes sua marca foi “marcada” nas mídias sociais.

Comentários: Número de comentários diretamente publicados em seu conteúdo.

“Likes”: Quantas vezes seu conteúdo foi “curtido”; é uma métrica pouco valiosa, já que é frequente que sejam dados “likes” sem que o conteúdo todo seja lido ou consumido.

  1. Métricas de canais – Os “canais” indicam como as pessoas chegaram até sua página.

Busca orgânica: Por meio de serviços de busca, como o Google.

Acesso direto: O usuário digitou a URL de seu site, ou clicou em um hiperlink via e-mail.

Tráfego de referência (“referral”): A chegada à sua página se originou do clique em uma outra página – por exemplo, alguém te citou como fonte de uma notícia.

Busca paga: Por meio de publicidade paga.

E-mail: Por meio de mensagens de e-mail que você enviou diretamente.

  1. Métricas de consumo

Visualizações de página: Número de acessos em uma área específica de sua página.

Usuários: Acesso individuais ao seu conteúdo, ou seja, sem contar as visitas repetidas.

Tempo médio de acesso: Quanto tempo as pessoas passam navegando pelo seu conteúdo.

Páginas por sessão: Quantas páginas foram visitadas a partir da primeira visita ao seu site. Basicamente, isso define se os usuários estão “vasculhando” seu conteúdo mais a fundo.

Taxa de rejeição (“bounce rate”): Número de pessoas que saíram da sua página após o primeiro contato com ela. É como se vissem a “vitrine” e não se interessassem o suficiente para continuar a navegação.

Abertura e cliques de e-mails: Número de usuários que abriram os e-mails enviados (e em qual horário isso ocorreu, que também é um dado importante), e em quais links clicaram.

CTR (“click through rate”): Dado pela operação entre número de cliques, dividido pelo número de acessos. Ou seja, qual a porcentagem das pessoas que viram o seu conteúdo, e se interessaram em acessá-lo na íntegra.

Foto Chris Leipelt em Unsplash

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *