O monitoramento de mídias sociais é uma ferramenta muito poderosa nas mãos daqueles que sabem utilizá-la corretamente. O objetivo é, basicamente, fazer pesquisas bem direcionadas que dê à marca informações sobre sua reputação na internet, sobre a atuação da concorrência e sobre o mercado em que ela está inserida como um todo.

A questão é que, na verdade, embora muitas marcas saibam da importância desse recurso, boa parte o utiliza de forma equivocada, obtendo resultados pouco úteis e não aproveitando todo o potencial do monitoramento. Neste artigo, vamos te ensinar o essencial para fazer pesquisas mais objetivas e que impulsionem sua marca de verdade.

 

Palavras-chave: o primeiro passo

Antes de qualquer dica sobre a formulação de sua pesquisa ou quais recursos exatamente utilizar, é fundamental que ela possua as palavras corretas, e isso não é um processo automatizado, mas fruto de uma cuidadosa listagem das palavras-chave que interessam no seu monitoramento. Dessa forma, você filtra somente aquilo que é mais relevante e direciona sua pesquisa.

Mas, como fazer isso? A dica aqui é que você selecione um tema geral que quer pesquisar e, com base nele, liste as palavras relacionadas que possam lhe interessar. Vamos a um exemplo.

Suponhamos que você queira fazer uma pesquisa sobre concorrência, e seu tema principal  é a própria marca concorrente que deseja monitorar. Neste exemplo, utilizaremos a Apple. Com isso em mente, liste as palavras que possuem direta relação com a Apple para utilizar de palavras-chave – seus produtos (iPhone, iPad, iPod), as empresas do mesmo mercado (Samsung, Motorola), sua área de atuação (smartphones, tablets) e quaisquer outros critérios que julgar interessante.

Apple

REUTERS/Mike Segar

 

Operadores lógicos “booleanos”

Os operadores ou as palavras booleanas são recursos de monitoramento que definirão critérios para sua pesquisa, filtrando, direcionando e especificando os resultados a serem atingidos. O nome tem sua origem nos diagramas das teorias dos conjuntos, tema da matemática que é abordado durante boa parte da educação comum no Brasil e no mundo.

São vários os operadores booleanos existentes, e a depender do contexto em que sua marca se insere, diferentes palavras poderão ser utilizadas para melhorar sua pesquisa. Aqui, listaremos os principais e essenciais para todos que desejam um monitoramento eficiente.

 

operadores

 

  • NEAR/x: Permite que se limite o intervalo de palavras entre duas expressões que queremos buscar. Por exemplo, se quisermos buscar por Coca-Cola e Mc Donald’s com até duas palavras de distância entre elas, basta utilizar “Coca-Cola” NEAR/2 “MC Donald’s”. Dessa forma, conseguimos controlar melhor o fluxo de informações que coletamos, tendo certeza de que os dois termos estão dentro do mesmo contexto.

 

  • “ ” – aspas duplas: Buscará o conteúdo inserido nas aspas somente na ordem em que foram colocados, acabando com os resultados de pesquisa que mostram as palavras que você colocou na busca em ordem invertida ou resultados que só consideram uma das palavras colocadas. P.ex.: “Suco de laranja” excluirá os resultados que tratem só de suco ou só de laranja.

 

  • AND (e): Sua função é incluir na busca mais de uma palavra-chave a ser pesquisada. P. ex.: “Suco AND Laranja” mostrará os resultados que obrigatoriamente contenham o termo “suco” e “laranja”.

 

  • OR (ou): Exibirá resultados que contenham um dos termos que foram colocados na pesquisa. P. ex.: “Suco OR Laranja” irá resultar em sites que tratem ou somente de suco, ou somente de laranja.

 

  • NOT (não): Excluirá dos resultados o termo que for colocado após o operador. P. ex.: “Suco NOT Laranja” exibirá os sites que contenham a palavra suco, mas sem mencionar a palavra laranja.

 

  • Ainda há várias outros como ( ), ~, site, title, location, etc., mas esses acima são os mais usuais.

 

Algumas dicas:

 

No geral o mais simples é o melhor. Se a consulta simples funcionar, então não tente complicá-la mais com ANDs, NOTs, ORs, etc. Algumas marcas têm nomes únicos que não se usam em outro lugar.

Outra dica importante que pode ajudar na dúvida: na grande maioria dos casos, AND, NOT, OR e aspas (“”) ainda são os melhores operadores a utilizar.

 

Quer uma ajuda?

Quer saber mais como extrair ao máximo de suas queries e buscas e fazer um benchmarking bem acurado? Fale com nosso time, somos especialistas em ajudar nossos clientes nas queries e monitoramento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *